Horizonte, educação e comunicação
 
 
ONLINE

Hortas educativas tornam-se obrigatórias

Campo Grande cria lei que institui programa de plantação em escolas da rede pública da cidade

foto: Divulgação
As escolas deverão estar reestruturadas já no início do período letivo (Foto: Divulgação)

Para aumentar a disponibilidade de alimentos saudáveis aos alunos, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal sancionou, no último mês, a lei que regula o “Programa Hortas Escolares”, nas escolas da Rede Municipal de Ensino.

A lei deve ser regulamentada até o início das aulas e tem como objetivo complementar a merenda de cada uma das escolas, através da sua própria plantação, que deve conter frutas legumes e verduras. As hortas serão mantidas pelos alunos, sob supervisão dos diretores e dos professores da escola.

O projeto indica que a o programa deve estimular “estratégias que incentivem e envolvam a comunidade nas atividades escolares, sensibilização e capacitação dos profissionais envolvidos com a alimentação nas escolas e estratégias de informação às famílias, para mostrar a importância de trabalhar em conjunto em prol da educação nutricional dos alunos”.

Além de instaurar a alimentação saudável aos alunos, o projeto promove o intercâmbio de informações e vivências entre as escolas e comunidades do município.

Conforme informado pela prefeitura de Campo Grande, a implementação do Programa Hortas Escolares será contínuo de educação nutricional e de promoção de hábitos alimentares saudáveis, considerando-se o monitoramento do estado nutricional do aluno e o controle e a prevenção dos distúrbios relacionados à alimentação.

Destaques Horizonte:
Desenvolvimento sustentável nos jardins e horta da escola
Moradores em situação de rua ganham horta em Brasília
Galeria do Rock ganha horta orgânica

Publicado em 11/01/2017


 
 
 
 
 
Loading


Anuncie Edição do Mês
Anuncie
 
 
 
 
     
 
© 2017 Horizonte, educação e comunicação. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo