Horizonte, educação e comunicação
 
 
ONLINE

São Paulo pretende recompensar os seus ciclistas

Paulistanos que trocarem carro e ônibus por bicicleta poderão receber benefícios em dinheiro

foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
A checagem de percurso deverá ser feita através de aplicativos de celulares que utilizem geolocalização (Imagem: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas)

A prefeitura de São Paulo pretende recompensar financeiramente paulistanos que aderirem a bicicleta como meio de transporte até o trabalho, por meio do Bilhete Mobilidade, que deverá substituir o Bilhete Único. A partir da distância, do local e do horário percorridos, serão calculados créditos cumulativos que poderão ser resgatados em dinheiro ou consumidos em uma rede credenciada de serviços, como em um programa de milhagens.

O intuito é que o paulistano veja definitivamente a bicicleta como um meio de locomoção e também passe a utilizar mais modais de transporte coletivo. A Prefeitura promete dar “descontos” na passagem de ônibus, na viagem de táxi ou de Uber. A ideia é que todos os meios de transporte passem a aceitar os créditos acumulados pelos ciclistas. Também será possível o resgate em dinheiro, seguindo o modelo da Nota Fiscal Paulista. O reembolso deverá ser liberado de duas a três vezes ao ano, em conta bancária.

Segundo Police Neto, vereador de São Paulo, a ideia é melhorar a mobilidade urbana, não apenas pensando no transporte coletivo, mas em melhor qualidade de vida. “O subsídio não deve ser repassado apenas para o transporte coletivo. Temos de mudar essa lógica e usar melhor esse dinheiro. Ao incentivar o uso da bicicleta, tiram-se carros das ruas e passageiros dos ônibus superlotados”, afirma Police Neto.

Os valores dos créditos não foram definidos, mas a SP Negócios, empresa responsável pela implementação, afirma que o valor deverá ser calculado visando o incentivo do uso no horário de pico. “Em São Paulo, acho que oferecer de R$ 4 a R$ 8 por dia em créditos resolveria. Esse seria um valor significativo para atrair e para ajudar a bancar a manutenção da bicicleta, o seguro, os equipamentos. Quem aceita o desafio de ajudar a cidade deve ser reconhecido e recompensado”, diz Police Neto.

Para participar do programa, o ciclista deverá adquirir o Bilhete Mobilidade e baixar um aplicativo indicado pela Prefeitura. A previsão é que o programa esteja em funcionamento logo no começo de 2017.

Destaques Horizonte:
São Paulo é a cidade com maior potencial de desenvolvimento 
É hora de pedalar
Curitiba terá primeira ciclovia brasileira que gera energia 

Publicado em 01/08/2016


 
 
 
 
 
Loading


Anuncie Edição do Mês
Anuncie
 
 
 
 
     
 
© 2017 Horizonte, educação e comunicação. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo