Horizonte, educação e comunicação
 
 
ONLINE

Sem agredi-las, sistema usa plantas para gerar energia

Tecnologia testada em cidade holandesa utiliza lâmpadas de LED abastecidas por vegetais

foto: Divulgação.Plant-e
O sitema é acoplado em caixas e retira energia dos resíduos que ficam no solo (Imagem: Divulgação/Plant-e)

Sistema, desenvolvido por Marjolein Helder,  co-fundadora da empresa Plant-e Wageningen, oferece energia limpa para iluminar a cidade de Hembrug, na Holanda, a partir de vegetais, sem causar dano nenhum a eles.

Aplicada na cidade desde novembro de 2014, a tecnologia envolve o crescimento das plantas em módulos plásticos. Estas caixas são ligadas a outros módulos onde acontece o processo de fotossíntese e a energia solar, o ar e a água são transformados em açúcares. A planta utiliza então apenas alguns destes açúcares para o seu crescimento, e rejeita outros. Estes rejeitos voltam para o solo e lá se transformam em uma nova matéria química. O sistema usa este material para conduzir a energia.

Este tipo de criação já é uma velha conhecida das aulas práticas de ciência, a diferença em questão é o fato dos vegetais não sofrerem nenhum tipo de dano. Para a empresária, o projeto é revolucionário por ser uma produção de energia limpa, acessível, e poder chegar em comunidades rurais que, normalmente, têm deficiência de acesso às companhias de eletricidade.

Hoje o projeto da Plant-e já acontece em duas regiões da cidade de Hembrug e, além de manter lâmpadas acesas, também disponibiliza a tecnologia para abastecer centrais de Wi-Fi, carregadores de celulares e outros módulos pequenos de energia elétrica.

Marjolein não pretende ficar apenas em Hembrug. O intuito é expandir o modelo para zonas úmidas e arrozais, alcançando alguns dos lugares mais pobres do mundo.

Destaques Horizonte:
WiFi liberado, em troca de ar limpo 
Piñatex, couro feito a partir de restos de fruta 
Tomates, que iriam para o lixo, viram energia 

Publicado em 23/06/2016


 
 
 
 
 
Loading


Anuncie Edição do Mês
Anuncie
 
 
 
 
     
 
© 2017 Horizonte, educação e comunicação. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo